Principal > Notícia > Crianças e adolescentes de unidades de acolhimento visitam Navio Patrulha da Marinha

Crianças e adolescentes de unidades de acolhimento visitam Navio Patrulha da Marinha

10 de junho de 2019

navio patrulhaeNo último domingo (9), cerca de 50 crianças e adolescentes assistidas por duas unidades de acolhimento em Fortaleza participaram de uma visita guiada ao navio-patrulha (NPa) Macau da Marinha do Brasil, que esteve durante esse final de semana atracado no Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza, no Bairro Mucuripe. A ação foi uma iniciativa do Núcleo de Defesa dos Direitos da Infância e da Juventude (Nadij) da Defensoria Pública do Ceará e contemplou crianças acolhidas pelas unidades Recanto da Luz e Casa Santa Gianna.

O projeto Defensoria Amiga dos Abrigos visa, desde 2016, buscar parcerias para promover lazer e educação para crianças acolhidas nos 21 abrigos da Capital. “O acesso ao lazer, a arte e a cultura são direitos das crianças e dos adolescentes estabelecidos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). É uma oportunidade de tirá-los da rotina e às vezes essas atividades são os únicos momentos de lazer que eles têm além do abrigo. Passeios como este possibilitam a integração com outras crianças e adolescentes e proporcionam momentos de alegria e felicidade”, aponta a defensora pública do Nadij Ana Cristina Barreto.

Para este evento, o Núcleo de Defesa dos Direitos da Infância e Juventude (Nadij) firmou parceria com a Marinha do Brasil para que os ingressos destinados às crianças assistidas pelas unidades fossem previamente reservados, além disso um grupo de pretendentes a adoção ajudou com o transporte de algumas crianças.

“Sempre nesses passeios a gente busca levar os pretendentes  a adotar como voluntários, para ajudar na logística  e conhecer a realidade dessas crianças, a realidade dos abrigos. Essa é uma forma deles terem uma nova visão sobre a adoção. Isso é importante porque as crianças e adolescentes precisam ter uma convivência comunitária e, em alguns casos, os pretendentes a adoção mudam alguns conceitos e ampliam, inclusive, seus perfis frente ao Cadastro Nacional de Adoção”, complementa Ana Cristina.

A embarcação possui 54,2 metros de comprimento, construída em 2007, faz parte de um estudo realizado pela Marinha para obtenção de uma classe que realiza, prioritariamente, apoio à fiscalização das Águas Jurisdicionais Brasileira (AJB), atividade de patrulha, inspeção naval e salvaguarda da vida humana no mar. Atuando, principalmente, na proteção da “Amazônia Azul”.

Núcleo de Defesa dos Direitos da Infância e da Juventude (Nadij) – É responsável na atuação da Defensoria Pública em demandas relacionadas aos direitos de infância e juventude, além da instituição atuar como curadora especial das crianças e dos adolescentes, assistidos por programas de acolhimento institucional. Os principais casos encontrados no cotidiano de atendimento envolvem ajuizamento de ação de adoção, tutela e guarda (quando os requerentes não são parentes e em caso de situação de risco), negligência e abandono, ação de destituição de poder familiar, busca e apreensão em situação de risco, bem como suprimento de viagem.