Principal > Notícia > Defensoria Pública recebe integrantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha

Defensoria Pública recebe integrantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha

12 de julho de 2019

IMG_3493

A Defensoria Pública do Estado do Ceará, por meio da Rede Acolhe e do Núcleo de Habitação e Moradia (Nuham), recebeu na manhã desta sexta-feira, 12, integrantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para compartilhar resultados de atuações em conjunto e avaliar a possibilidade da assinatura de um termo de cooperação entre a Instituição e o Comitê. Estiveram presentes no momento a defensora pública do Nuham, Elizabeth Chagas, o coordenador da Rede Acolhe, Thiago de Holanda, a chefe do escritório do CICV em Fortaleza, Valentina Torricelli, os assessores do CICV, Johan Cabrera e Regislany Morais, a psicóloga e a assistente social da Rede Acolhe, Jéssica Cavalcante e Pâmela Veríssimo, respectivamente.

A Defensoria Pública vem trabalhando com o CICV em pautas de formação de colaboradores e defensores públicos, com a realização da Oficina de Comportamentos Mais Seguros (CMS), ocorrida em fevereiro deste ano. Ainda, outra tema discutido com o Comitê é a situação dos deslocados urbanos. “São pessoas que foram expulsas por grupos armados e estamos fazendo articulação do Nuham, juntamente com a Rede Acolhe e o CICV de 15 famílias que passaram por essa situação. A partir dessa experiência, iremos pensar em uma ação mais específica, além de abrir a discussão para outras áreas, como o sistema prisional e pessoas desaparecidas”, explica a defensora pública Elizabeth Chagas.

Acesso Mais Seguro - A metodologia de Acesso Mais Seguro, desenvolvida pelo CICV, têm como objetivo proteger vidas, promover ambientes seguros e fortalecer a resiliência dos profissionais de instituições públicas e estruturas de serviços públicos essenciais que trabalham em áreas afetadas pela violência armada. O foco da metodologia são profissionais e usuários de serviços básicos essenciais, como saúde, educação e assistência social, em ambientes urbanos afetados pela violência.

Em fevereiro deste ano, 26 defensores públicos e colaboradores participaram da formação. “Procuramos o Comitê para nos ajudar, uma vez que a Rede Acolhe estava desenvolvendo e pensando um protocolo de segurança para os profissionais que atuam na instituição. A realização da Oficina foi importante, sobretudo, por termos um contexto muito violento e ataques direcionados aos órgãos públicos. Internamente, a Rede Acolhe irá detalhar mais ainda os procedimentos de segurança e fortalecer a análise de risco quando formos ao territórios”, explica o coordenador da Rede Acolhe da Defensoria Pública do Estado, Thiago de Holanda.

CICV - Com sede global em Genebra, na Suíça, e regional em Brasília, o CICV é uma organização humanitária neutra, independente e imparcial, que trabalha em mais de 80 países para levar proteção e assistência a vítimas de conflitos armados e de outras situações de violência.