Principal > Notícia > Duzentas crianças e jovens conhecem o Circo Amar

Duzentas crianças e jovens conhecem o Circo Amar

14 de fevereiro de 2020

Circo Amar

Acrobatas, palhaços e personagens da televisão encantaram cerca de duzentas (200) crianças que assistiram na noite da última quarta-feira (12), a apresentação dos artistas do Circo Amar, em temporada em Fortaleza. O Núcleo de Defesa dos Direitos da Infância e da Juventude (Nadij) da Defensoria Pública proporcionou a noite de espetáculo, através do projeto Defensoria Amiga dos Abrigos, e levou crianças e jovens de dez unidades de acolhimento de Fortaleza.

A defensora pública Ana Cristina Barreto acompanhou o momento de interação entre as crianças e adolescentes que estão acolhidos em abrigos institucionais da Capital. Crianças e jovens das Casas Abrigo I e II, Casa da Criança, Nova Vida, Nossa Casa, Acolhimento I e II, Madre Paulina, Casa do Menor São Miguel Arcanjo e Casa Lar II participaram da programação.

A defensora pública explica a importância de atividades que proporcionem momentos de alegria e confraternização para as crianças e jovens que estão em unidades de acolhimento. “A atuação da Defensoria Pública no projeto Defensoria Amiga dos Abrigos é imprescindível. Foi um momento de muita desconcentração e alegria”, disse. “Nós atuamos de forma a garantir o direito de todas as crianças e adolescentes, em sentido amplo. Além disso, a garantia da convivência comunitária é um direito de nossas crianças e adolescentes e isso tem sido assegurada nesses encontros e passeios que conseguimos promover com a ajuda de parceiros”, ressalta.

Rozilene da Frota, assistente social que acompanha o Nadij, explica que o circo é uma forma de arte associada ao mundo real e imaginário. “Por este motivo, o espetáculo faz com que a plateia se sinta parte do que acontece em cena. Estas crianças acreditam de verdade no que é apresentado”, destaca.

A coordenadora da unidade Nossa Casa, Célia Oliveira, destaca que as crianças e adolescentes, entre 12 e 18 anos, encontram nas atividades culturais uma oportunidade de lazer. “A cada passeio, cada saída, as crianças ficam muito animadas. Elas amam. A interação, as luzes, cores, tudo isso prende a atenção deles. Eles sempre gostam dessas atividades, quando tem a oportunidade de reencontrar os amigos e até os irmãos. Sempre acompanho, não abro mão disso, e é muito gratificante vê-los felizes”, ressalta.