Principal > Notícia > Oficina Pais e Filhos proporciona diálogos sobre o fim de relacionamentos

Oficina Pais e Filhos proporciona diálogos sobre o fim de relacionamentos

17 de junho de 2019

IMG_1286Durante a última sexta-feira, (14), em clima de São João, cerca de 30 pessoas, entre pais, mães e filhos participaram de mais uma edição da Oficina Pais e Filhos, na sede da Defensoria, que teve como público as famílias assistidas pelo Núcleo de de Solução Extrajudicial de Conflitos (Nusol).

De acordo com a defensora pública e supervisora do Nusol, Rozane Magalhães, é fundamental facilitar diálogos com as crianças e, principalmente com os pais no momento das rupturas de relacionamentos. “Dessa forma, é possível construir soluções com benefícios mútuos, especialmente para os filhos. A Oficina pais e Filhos proporciona momentos de reflexão, mas sobretudo de educação em direitos” comenta a defensora.

Acolhidos no auditório da instituição, o primeiro momento da Oficina foi marcado por uma gincana, conduzida pela voluntária Lorena Oliveira Galindo Almeida. Após, cada público foi dividido em três turmas e direcionado para salas especiais e, junto com a equipe de psicossocial, sete crianças, quatro adolescentes e os 17 adultos, trabalharam de maneira direcionada as reflexões sobre o fim do relacionamento,, já que o momento tem finalidade de buscar um desfecho que não cause grande prejuízo emocional entre os familiares envolvidos.

Seguindo o método, a Oficina tem o formato de círculo de construção de paz, prática da justiça restaurativa que direciona os participantes para a solução de conflitos. Esse momento foi realizado pela psicóloga da Defensoria Pública, Andreya Arruda Amendola, juntamente com Erika Chaves e Lilian Gondim, membros da Coordenadoria e Mediação Social, Justiça Restaurativa e Cultura de Paz, vinculado ao Gabinete da Vice-Governadoria do Ceará, além da psicóloga do Cejusc, Mônica M’anIMG_1290tini.

Ao final, crianças, adolescentes e adultos avaliaram as atividades e 90% dos participantes definiram o momento como muito satisfeito e indicariam para outras pessoas, enquanto 100% do público considerou que a Oficina ajudou a refletir sobre a forma como agia com o ex companheiro e filhos.

Além da presença da defensora públicas Rozane Magalhes, participaram como instrutoras Mediatriz Parente, Ursula Malheiros Luciana Carvalho, Soraia Candea, Joyce Melo Arruda, além de estagiários e voluntários.