Principal > Notícia > DPE-CE é destaque em concurso de práticas eficientes de atendimento

DPE-CE é destaque em concurso de práticas eficientes de atendimento

20 de junho de 2018

No I Concurso de Práticas Eficientes de Atendimento, a Defensoria Pública do Estado do Ceará foi referendada com duas propostas: o Defensoria em Movimento foi um dos projetos vencedores do certame e o projeto Rede Acolhe recebeu menção honrosa. Ambos destacados por suas propostas de modificar e aprimorar a relação com o público-alvo da Defensoria, criando novos mecanismos e novos olhares para o atendimento com eficiência.

O edital prevê a premiação dos quatro primeiros lugares com custeio de hospedagem e passagens aéreas para a autor apresentá-lo durante o Seminário Nacional “Qualidade e Eficiência no Atendimento da Defensoria Pública: experiências e desafios”. Os projetos que receberam menção honrosa também têm espaço de para apresentação de case durante o evento.

Defensoria em Movimento estará em Caucaia entre os dias 22 e 24 de novembroA defensora pública do Ceará, Amélia Rocha, assessora de relacionamento institucional, acredita que a proposta do Defensoria em Movimento é um somatório de esforços para chegar cada vez mais perto da população. “O projeto Defensoria em Movimento nasce de uma iniciativa popular e assim foi intitulado em razão do potencial de articulação e mobilização, pois sempre que o projeto chega a uma localidade, toda a rede de movimentos e lideranças da sociedade civil é acionada. Neste diagnóstico prévio, encontramos as principais demandas daquela localidade e buscamos, em constante diálogo dentro da instituição, as áreas a serem trabalhadas com rodas de conversa, palestras e debates, visando a educação em direitos, além do atendimento jurídico que é realizado com apoio de um caminhão equipado. é um projeto de todos e para todos. Este reconhecimento de uma prática eficiente nos dá mais fôlego para continuar construindo o projeto, sempre em movimento com a sociedade, permitindo esta capilaridade de atuação da Defensoria”, destaca.

acolhePara a defensora Gina Moura, que coordena o Rede Acolhe, o destaque na premiação é um reconhecimento a um novo caminhar da Defensoria para as necessidades da vítima da violência. “Ficamos extremamente honradas pelo reconhecimento, mas o mais importante que a menção é o modelo que olha para a vítima de violência de uma forma diferenciada. É projetar esta visão, colocar a política como exemplo para que possa ser repetida por outros Estados da federação e reverberar em outras políticas públicas e em outras instituições, especialmente no que diz respeito às pessoas vítimas de violência e seus familiares. Este tipo de premiação, de promoção, é algo que transcende as pessoas e seus protagonistas, e dever de mostrar esta perspectiva para que venha ser reconhecida como uma política viável, necessária e transformadora”.

 

Criado pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro, o certame contou com a submissão de 25 casos que envolveram 59 defensores e servidores de nove estados.A Comissão Julgadora do concurso foi constituída por Firmiane Venâncio (diretora da Escola Superior da Defensoria Pública do Estado da Bahia), Natalia Soares da Silva Palmae (assistente social da DPRJ), Patrícia Lucy Couto (ouvidora geral da Defensoria Pública do RS),Pedro Carriello(DPRJ e ex-diretor Presidente da Fesudeperj) e Thaísa Oliveira (DPPR e vice-presidenta da Anadep).

 

CASOS VENCEDORES:

Premiadas

1. Defensoria Em Movimento (CE)

Amelia Soares da Rocha – defensora
Mariana Lobo Botelho de Albuquerque – defensora
Michele Candido Camelo – defensora
Rosinere Marques Moura – servidora
Andrea Pereira Rebouças – defensora
Meirelane Pires Coelho – servidora
Roberta Quaranta – defensora

2. Defensoria Pública Efetivando O Acesso À Justiça Na Rede De Saúde Mental: Parcerias Possíveis (SP)

Paula Rosana Cavalcante – Servidora
Melina Machado Miranda

 

3. Pelos Caminhos da Desjudicialização: Defensoria Sistêmica (PA)

Alessandra Oliveira Damasceno Guedes – Defensora
Paula Cunha da Silva Denadai – Defensora

 

4. Posto De Identificação Civil Para População Em Situação De Rua (RJ)

Carla Beatriz Nunes Maia – Defensora

 

Menções Honrosas

1. Defesa de populações em risco de remoção forçada: práticas inovadoras para atendimento coletivo (SP)

Marilene Alberini – Servidora

 

2. Humanização do atendimento como pressuposto para Garantia dos Direitos da Mulher (PR)

Luciana Tramujas A. Bueno – defensora
Jéssica P. S. Mendes – servidora
Janaine P. N. Santos – servidora
Tamires C. Oliveira – servidora

 

3. Rede Acolhe (CE)

Gina Kerly Pontes Moura – defensora
Mariana Lobo Botelho de Albuquerque – defensora
Patricia de Sa Leitao e Leao – defensora
Thiago de Holanda Altamirano – servidor
Natali Massilon Pontes – defensora
Delano Benevides de Medeiros Filho – defensor

 

4. Sistema Verde (RJ)

Denis de Oliveira Praça – Defensor
Gabriela Varsano Cherém – Defensora
Paloma Araujo Lamego – Defensora
Vitor Reis da Costa Silva – Servidor

 

5. Socorrer (BA)

Sheyla Paranaguá Santos – Servidora
Mônica de Paula Pires de Aragão – Defensora