Principal > Notícia > Solenidade de entrega do III Prêmio ADPEC de Jornalismo reúne imprensa na sede da Defensoria

Solenidade de entrega do III Prêmio ADPEC de Jornalismo reúne imprensa na sede da Defensoria

12 de fevereiro de 2020

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na noite desta terça-feira (11), a Associação das Defensoras e Defensores Públicos do Estado do Ceará realizou a solenidade de entrega do prêmio aos vencedores da terceira edição do Prêmio ADPEC de Jornalismo. A cerimônia reuniu a imprensa cearense, defensoras e defensores no auditório da Defensoria Pública do Ceará e reconheceu 16 matérias jornalísticas que destacaram, ao longo de 2019, o trabalho exercido por defensoras e defensores públicos no acesso à justiça para a parcela da sociedade mais vulnerável. “Este ano decidimos por trazer o Prêmio para a sede da Defensoria para que pudéssemos favorecer a participação de mais colegas defensores e defensoras na cerimônia, além de trazer a imprensa para uma aproximação cada vez maior com nossa instituição”, afirmou o presidente em exercício, Eliton Meneses.

A noite iniciou com a fala da Defensora Pública Geral do Estado que defendeu a importância de uma imprensa livre para a sustentação da democracia e do papel dos jornalistas para o registro da história no mundo. “Em tempos difíceis que estamos vivendo hoje, é fundamental uma imprensa livre para garantir a democracia”, destacou Elisabeth Chagas. A diretora de comunicação da ADPEC, a defensora Andréa Benevides falou em nome da comissão julgadora e comentou da qualidade dos trabalhos. “Me emocionei muitas vezes me deparando com a qualidade e a história das matérias. Foi difícil avaliar por conta do alto nível de qualidade dos inscritos, uma função difícil mais muito enriquecedora”, declarou Andréa.

O presidente em exercício, Eliton Meneses, ressaltou a importância do Prêmio no reconhecimento do ofício dos jornalistas na divulgação do trabalho exercido por defensoras e defensores públicos do estado no acesso à justiça. “Nós, da ADPEC, acreditamos que o Prêmio é um instrumento importante de reconhecimento dessa parceria entre as defensoras e defensores e a imprensa. Essa parceria beneficia muitas pessoas que precisam e não conhecem nosso trabalho, não sabem de seus direitos e, portanto, não acessam a justiça. Acreditem, quando a justiça chega para todos as discrepâncias sociais diminuem drasticamente, abrindo portas de oportunidades aos mais vulneráveis.”, afirmou Eliton.

O Prêmio soma um valor de R$34 mil reais em premiações divididas entre 1º, 2º e 3º lugar, nas categorias de jornalismo impresso, radiojornalismo, telejornalismo e webjornalismo. Além deles, desde a edição anterior, a ADPEC lançou o Prêmio Especial para matérias que divulgaram a Campanha Nacional da carreira e que serão premiados os primeiros colocados nas quatro categorias. Em 2019, a Campanha Nacional da carreira, intitulada “Em Defesa Delas: defensoras e defensores públicos pela garantia dos direitos das mulheres” teve o objetivo de apresentar à população o trabalho da Defensoria Pública em favor das mulheres que necessitam de acesso à Justiça para a garantia dos seus direitos.

Nesta 3ª edição, o Prêmio ADPEC de Jornalismo bateu mais um recorde de inscrições e recebeu 57 trabalhos que foram criteriosamente avaliados pelos jornalistas Salomão de Castro, presidente da Associação Cearense de Imprensa – ACI, Rita Silveira, diretora da ACI, Rafael Mesquita, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Ceará, Karyne Graziane, assessora de comunicação da Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos, Bianca Filippsen, assessora de comunicação da Defensoria Pública Geral do Ceará, Ana Alice Nogueira, assessora de comunicação da ADPEC e da defensora pública Andréa Benevides, diretora de comunicação da ADPEC.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Confira abaixo os vencedores:

Categoria JORNALISMO IMPRESSO – TEMA LIVRE

1º lugar: Thiago Paiva (O Povo) – “Caminhos Estreitos: o drama de quem tenta deixar o mundo do crime” ThiagoPaiva_OP

2º lugar: Thatiany Nascimento (Diário do Nordeste) – “Injustiça reparada: fim da afonia” Thatiany_DN_

3º lugar: Theyse Viana (Diário do Nordeste) – “Tinha teto e não tinha mais nada” Theyse_Viana_DN_

Categoria RADIOJORNALISMO – TEMA LIVRE

1º lugar: Germana Pinheiro (o Povo/CBN) – “Quando todos perdem: as dores visíveis e invisíveis da alienação parental”

2º lugar: Theyse Viana (Rádio Verdes Mares) – “Judicialização da Saúde”; Parte I, Parte II e Parte III.

3º lugar: Roberta Sousa (Rádio Dom Bosco) – “Vozes sobreviventes e a violência disfarçada de amor”.

Categoria TELEJORNALISMO – TEMA LIVRE

1º lugar: Aline Oliveira (TV Verdes Mares) – “Preso Inocente”

2º lugar: Rita Brito Esteves (TV Fortaleza) – “Adoção: um laço de amor”

3º lugar: Soraya Santos (tv Ceará) – “Escolha Amar”

Categoria WEBJORNALISMO – TEMA LIVRE

1º lugar: Wagner Mendes (Portal Sistema Verdes Mares) – “Direito à Defesa”

2º lugar: Angélica Feitosa (Grupo O Povo de Comunicação) – “75% dos municípios do Ceará não tem defensor público”

3º lugar: Bárbara Câmara (Portal do Sistema Verdes Mares) – “Canabidol pode ser decisivo para tratar doenças do sistema nervoso”

Prêmio Especial

JORNALISMO IMPRESSO – TEMA CAMPANHA NACIONAL

1º lugar: Marcos Mesquita (Diário do Nordeste) – “Acolhimento pós violência” Marcos_DN_

RADIOJORNALISMO – TEMA CAMPANHA NACIONAL

1º lugar: Carla Soraya (Jovem Pan News Fortaleza) – “Em defesa delas e elas em defesa de todos”

TELEJORNALISMO – TEMA CAMPANHA NACIONAL

1º lugar: Mônica Silveira (TV Ceará) – “Liberdade: palavra feminina”

WEBJORNALISMO – TEMA CAMPANHA NACIONAL

1º lugar: Emanoela Campelo (Sistema Verdes Mares) – “Corpos Alienados: Ceará registra média de cinco crimes sexuais a cada dia”