Posso ajudar?
Posso ajudar?

Site da Defensoria Pública do Estado do Ceará

conteúdo

Defensora geral participa de reunião com corregedor geral da Justiça do Estado

Defensora geral participa de reunião com corregedor geral da Justiça do Estado

Publicado em

Na tarde desta terça-feira (16), a defensora pública geral, Elizabeth Chagas, participou de uma reunião com o corregedor geral do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho. O encontro aconteceu de forma virtual e teve também a participação da defensora Patricia de Sá Leitão, diretora da Escola Superior da Defensoria.

Este é o segundo encontro com representantes do TJCE. No dia 3 de fevereiro, Elizabeth Chagas realizou uma visita de cortesia à nova presidente do órgão, Nailde Pinheiro Nogueira, a qual direcionou encaminhamentos, dentre eles, este encontro com o corregedor geral do TJCE.

“É importante essa troca de ideias, porque, desde o ano passado, estamos enfrentando a pandemia do novo coronavírus e o diálogo tem se mostrado cada dia mais eficiente para o fortalecimento das instituições”, destacou a defensora geral, que explicou ainda na reunião sobre a arrecadação de honorários e custas processuais da Defensoria.

“A maior parte do custeio da Defensoria Pública é proveniente do Fundo de Apoio e Aparelhamento da Defensoria Pública (FAADEP) e essa receita serve para despesas de contas de manutenção, por exemplo, água, luz, energia, pagamento de diárias, aquisições de equipamentos, dentre outras. Essa reunião foi importante, já que chamamos a atenção do corregedor para um olhar mais atento para essa arrecadação destinada à Defensoria”, complementou a defensora geral que ainda explicou sobre o funcionamento da instituição.

“A Defensoria não parou. Disponibilizamos novas linhas telefônicas para o atendimento ao público, com a criação de canais por e-mail e por whatsapp para que a população pudesse encaminhar os documentos. Criamos ainda uma atendente virtual no site, realizamos audiências judiciais e extrajudiciais por meio de videoconferência e seguimos na luta todos os dias para que a população não fique sem assistência jurídica”, reforçou Elizabeth.

O desembargador falou sobre o Plano de Gestão 2021-2023 e novos projetos em parceria com a Defensoria. “Estou participando de reuniões com representantes de diversas instituições e a função da Corregedoria é dialogar, por isso essa aproximação com a Defensoria é salutar. Nosso trabalho é pedagógico, sem descuidar das questões fiscalizatórias e disciplinares. Precisamos conhecer o contexto de cada instituição e quanto mais encaminharmos orientações, menos problemas vamos ter”, esclareceu o desembargador Paulo Albuquerque.