Principal > Notícia > Oficina para Pais e Filhos é realizada na Defensoria Pública

Oficina para Pais e Filhos é realizada na Defensoria Pública

14 de junho de 2017

IMG_5482

Na tarde desta terça-feira (13.06), a Defensoria Pública do Estado do Ceará, por meio do Núcleo de Solução Extrajudicial de Conflitos (Nusol) , realizou a Oficina de Pais e Filhos: vivenciando o fim de um relacionamento de forma harmoniosa e pacífica. A oficina foi direcionada para um grupo específico e já pré-selecionado de famílias assistidas pela Defensoria Pública com o objetivo de dar apoio durante o processo de separação e ajudar a lidar com a nova etapa, estabelecendo uma boa parceria que visa a proteção dos filhos, ajudando-os a superar a fase mais complicada do rompimento.

“Estamos trabalhando a mediação familiar e mostrando que podemos fazer além da atuação jurídica, trabalhando outras questões que envolvem os laços de família. Aproveitem esse momento para se sentirem acolhidos na Defensoria Pública fazendo com que as questões interpessoais no relacionamento familiar sejam melhor compreendidas e fortalecidas”, discursou a defensora pública geral, Mariana Lobo, durante a abertura da oficina.

Inicialmente, todos participaram de um momento de contação de histórias que abordaram temas como amor, verdade, raiva e separação . As integrantes do Grupo Encantos Carol Bittencourt e Haviv Nogueira comandaram este momento e falaram diretamente para as crianças. “A gente aprendeu algo muito bacana que é se respeitar. Foi dolorido, foi difícil, mas não faltou cuidado. Eu desejo a essas crianças, que se tornarão adultos que elas possam olhar para tudo que aconteceu e perceba que é a história de vida delas. Aqui nós temos famílias, temos pessoas que se propuseram a cuidar dessas famílias e a gente precisa ter na nossa cabeça e no nosso coração que precisamos cuidar dessas crianças. Todas as nossas ações, as nossas palavras, tudo o que a gente decide e a maneira que a gente resolver, vai interferir na história de vida delas”, destacou a contadora de história Carol Bittencourt.

Dentre os participantes da oficina, uma das mães estava acompanhada com os três filhos de idades entre 6 e 9 anos. “Apesar de tudo que estamos enfrentando, eu preciso e quero fortalecer os sentimentos dos meus filhos. Eles estão em primeiro lugar e sou capaz de fazer o possível para o bem estar deles”, disse a mãe já com os olhos marejados depois de ouvir a história “O Divórcio de Mamãe e Papai-Urso” .

IMG_5453Em seguida, iniciaram as atividades direcionadas para cada faixa etária com a equipe multidisciplinar da Defensoria Pública. As crianças foram contempladas com atividades lúdicas e os adultos com dinâmicas lúdicas e reflexivas, estimulando o diálogo e a reflexão.

“A nossa função aqui com este momento é proporcionar o espaço adequado a fim de gerar uma oportunidade para que os casais protagonizem a solução de seus conflitos, de forma dialogada, com um acompanhamento sistemático que inclui a realização de atendimento individualizado, oficinas e sessões de mediações e conciliações”, explica a supervisora do Nusol, Rozane Magalhães.

IMG_5573

Saiba mais:

Histórico – O projeto sobre parentalidade surgiu nos Estados Unidos e Canadá. Foi trazido para o Brasil pela juíza Vanessa Aufiero da Rocha, que o pôs em prática na cidade de São Vicente (SP). Em razão da aceitação e dos resultados positivos, a ideia foi encampada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que o adotou como política institucional.

Atuação do Nusol – O Núcleo de Solução Extrajudicial de Conflitos da Defensoria Pública do Estado do Ceará realiza atendimento através dos defensores públicos, mediadores e equipe multidisciplinar (psicólogas e assistentes sociais), no período da manhã e tarde, previamente agendado, de sessões de conciliação e mediação, onde os assistidos são auxiliados e estimulados a buscar o consenso com autonomia e boa fé, por meio do mediador, que atuará de forma imparcial e com sigilo. Dos atendimentos realizados pelo Núcleo, 81% resultam em consenso, dos quais 74% são casos de divórcio e os outros 22% tratam de alimentos, guarda, reconhecimento ou dissolução de união estável.

Serviço:

Núcleo de Solução Extrajudicial de Conflitos da Defensoria Pública do Estado do Ceará

Avenida Pinto Bandeira, n. 1111, Bairro Luciano Cavalcante

Telefone: 3194-5027