Principal > Notícia > Defensoria faz atendimento às ‘Mães do Curió’

Defensoria faz atendimento às ‘Mães do Curió’

7 de novembro de 2019

WhatsApp Image 2019-11-05 at 12.50.20

O programa Rede Acolhe da Defensoria Pública do Estado do Ceará recebeu, nesta terça-feira, 05, mães, familiares e amigos das vítimas da Chacina do Curió, ocorrido em 12 de novembro de 2015 e que vitimou 11 pessoas nos bairros do Curió, São Miguel, Lagoa Redonda e Messejana. Foi um momento de reaproximação da Instituição com as famílias, onde a defensora pública Lara Teles realizou esclarecimentos do andamento do processo, em virtude do julgamento no último dia 30 de outubro e também sobre o andamento das ações cíveis.

“A Rede Acolhe foi criada justamente para fazer o acompanhamento da repercussão que os Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) têm na vida das vítimas e nas famílias das vítimas. Nesse caso específico, a reunião foi importante para esclarecer em que ponto está o processo criminal, quais são os próximos passos, porque há uma ansiedade por parte das famílias pelo desfecho e surgem várias dúvidas com esse novo julgamento no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará. A reunião foi no sentido de esclarecer o que irá acontecer a partir de agora e também de discutir as possibilidades no âmbito cível, explica a defensora pública que atua na Rede, Lara Teles.

No último dia 30, desembargadores decidiram que 31 policiais irão a júri popular. Os outros dois policiais denunciados tiveram pena reclassificada e responderão por prevaricação (não ter atuado para evitar o crime) e não vão a júri popular.

Em 2016, a Defensoria realizou uma série de reuniões com as mães da Chacina do Curió. O primeiro encontro aconteceu dia 03 de março e foi realizado pela defensora pública Gina Kerly, supervisora do Núcleo de Assistência ao Preso Provisório e Vítimas de Violência, onde psicólogos e assistentes sociais da Defensoria fizeram o atendimento individualizado dos familiares no Liceu de Messejana. Dali, selou-se uma parceria e a Defensoria tem acompanhado o caso e o desdobramento das ações.

Entenda - A chacina na região da Grande Messejana foi uma série de homicídios ocorridos na madrugada do dia 11 a 12 de novembro de 2015. Onze pessoas foram assassinadas e sete ficaram feridas.